Tuesday, November 27, 2018

Escolhendo lápis para desenho


Os grafites do lápis são uma combinação entre argila e partículas de grafite. A variação na combinação entre eles confere algumas características diferentes pro lápis, que se reflete no padrão de lápis que encontramos hoje:

Os lápis vão do 8H até o 8B, sendo
“H” de Hardness ou dureza e “B” de black
Os mais comuns usados pra desenho artístico são a partir do 2B que são mais macios.
Os “F” são do inglês “Fine” que tem a ponta mais fina e resistente, porém o traço mais claro.


Os lápis até o H tendem a ser usados para desenhos mais técnicos, onde serão mais fáceis de serem apagados sem deixar marca, e deixam um traço mais claro no papel. Esses lápis são bons pra aquarela, pois quase não aparecem no resultado final.

Os lapis a partir do 2B, que são mais escuros e macios tendem a ser usados mais parar desenhos artísticos

No caso do carvão, no caso de um 2B ele já é muito mais macio do que um 4B de grafite, e também se usa carvão de vinha, de diversos formatos e tamanhos pra trabalhar.



Além dos grafites e carvões, a técnica de desenho ela pode ser usado com praticamente qualquer coisa que imprima uma marca em outra superfície. Dentro do escopo desse artigo, eu vou ficar entre o grafite e o carvão, embora tudo que for explicado aqui serve pra ser usado com canetas, lapiseiras, marcadores, canetinhas, lápis de cor e tudo mais.

A minha recomendação é lápis 2B, 4B, 6B e 8B da Staedtler ou Mitsubishi hi-uni. Não é necessário comprar um lápis de cada graduação.
Koh-I-Noor ou creta-color ou caran d’ache ou Faber Castell linha profissional também fazem lapis muito bons.




No comments:

Post a Comment

Propriedades da Cor aplicadas

Neste poster, os principais elementos da cor são apontados na obra  Marchand ambulant au caire de Jean Leon Gerome. Matiz Valor Tonal...